Forúm Audio Cinema em Casa

Alta Fidelidade, Video e música


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

OS SHOWs DE AUDIO - RESCALDO

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 OS SHOWs DE AUDIO - RESCALDO em Sab Nov 13, 2010 12:10 pm

Não fui ao último show de áudio, o Hi Fi Show. Com muita pena minha mas, estando um pouco longe da capital, não consigo “ir a todas” Cool . Mas com muita pena confesso. É sempre um gozo. Quando encontro um sistema com uma prestação excelente, dou-me conta do caminho que me falta percorrer. Rapidamente começo a procurar melhorar os aspectos em que esteja mais distante do que ouvi. Quando a reprodução é medíocre ou apenas satisfatória dou-me conta do caminho já percorrido, e regozijo-me no reencontro com o meu sistema Smile Estão a ver que é sempre bom. Mas desta vez não deu. O que por outro lado me fez estar particularmente expectante e atento às reportagens e comentários sobre o show. E há duas observações que retiro e que vou aqui comentar em voz alta.
Em 1º lugar parece que longe vão os tempos em que se zurzia forte e feio nas demonstrações menos conseguidas, sobretudo quando estavam em campo sistemas ditos high end. As pessoas parecem agora preferir enaltecer as virtudes a evidenciar os defeitos. Sinal dos tempos Susto Verdade que sempre tive uma atitude parecida. Sempre percebi a responsabilidade de opinar publicamente e como tal sempre preferi dizer bem, optando pelo silêncio quando a opinião não era favorável. Não é mais do que o ponto de vista defendido por muitas publicações da especialidade e que tantos teimam em não querer compreender. Como já disse outra ocasião, muitos dos críticos desta postura parecem preferir que as revistas comentem os maus equipamentos e lhes digam o que não comprar. Pois agora, dos comentários elogiosos das virtudes e parcimoniosos quanto aos defeitos, deduzo a interiorização desse sentido de responsabilidade, tanto mais que é preciso pensar que uma critica fortemente negativa pode, devido a uma multiplicidade de factores, ser profundamente injusta. E eu detesto ser injusto. Mas também não sou hipócrita. E como não estou condicionado por nada que não seja a minha consciência, nos comentários que aqui e acoli fui deixando, sempre optei por realçar o que de positivo me pareceu digno de realce, ignorando pelo silêncio o que não me agradou ou não conseguiu, na minha perspectiva, ultrapassar a fasquia da mediania, precisamente a fasquia que dita a diferença entre a menção e o silêncio.
Mas fiquei surpreendido com o cuidado posto nos comentários. Mais do que a tendência para evidenciar os aspectos positivos de um sistema, pareceu-me existir um cuidado mais ou menos geral em desculpar as demonstrações menos conseguidas. Fosse pela sala, fosse pelo pouco tempo disponível para afinar os sistemas, fosse pelo que fosse, a verdade é que me pareceu notar uma muito maior contemporização com os falhanços.
Mas apesar disso, não pude deixar de notar também que houve sistemas / prestações que motivaram comentários perfeitamente antagónicos What a Face E isso não é de agora. E não deixa de ser muito estranho Rolling Eyes Claro que pode sempre resultar da diferente prestação do sistema em função da música que cada qual apanha quando entra na sala. Mas também é verdade que os demonstradores usam nos shows um conjunto limitado de musicas, acredito eu criteriosamente escolhidas para evidenciar o melhor e não o pior do sistema. Portanto uma música que saliente uma má prestação do sistema é desde logo um erro primário que me custa a acreditar que os profissionais do sector cometam. Depois como o leque de musicas utilizadas não é assim tão grande, a probabilidade de suscitarem tanta controversa opinião não me parece muito grande. Tanto mais que muitos audiofilos fazem uma segunda e até uma terceira ronda drunken onde provavelmente ouvem outra(s) musica(s) e, fosse a prestação muito diferente e já não seriam tão categóricos na avaliação. Então, e a verificar-se serem ambas as opiniões validas (a positiva e a negativa drunken ), teríamos de concluir provavelmente estar em presença de um sistema bom para certos tipos de musica e menos bom para outros, o que, na minha opinião não é compatível com uma prestação high end. Ou por outro lado teremos de concluir estar em presença de duas formas de ouvir e avaliar bem diferentes e resta saber qual a mais válida. E aqui entramos no campo da subjectividade mas é obvio que a experiencia e o gosto de cada um condiciona a avaliação que faz daquilo que ouve. Mas acredito que há também diferentes formas de perceber o som e de entender o que é um bom som. Parece-me que a porta por que cada qual entra no mundo do áudio dita de forma inequívoca a avaliação que daí para a frente fará da qualidade de som percebida. Eu por exemplo, que depois de umas Infinity optei por umas Sonus Faber, não suporto minimamente uma deficiente transição entre médios e agudos. Um som que me gere desconforto e cansaço nesta área tem desde logo a minha reprovação total, e nunca pode ser considerado um som de topo Evil or Very Mad Em nome da isenção que acima mencionei vou abrir uma excepção para dizer menos bem, até porque me sinto mais à vontade para o fazer porque prontamente reparei e elogiei os novos produtos da marca de colunas B&W
http://audiocinemaemcasa.forumeiros.com/a-arte-do-hi-fi-f13/high-end-show-em-aveiro-t71.htm
Na minha modesta opinião, só agora com a nova série, a B&W almejou de facto uma prestação de high end, um som absolutamente de topo porque, para além do nível superior evidenciado quando analisado ao detalhe, assume agora uma coerência e integração em todo o espectro sonoro nunca antes conseguido Suspect Para ser absolutamente franco, nunca gostei verdadeiramente de nada do que ouvi de B&W (deixo uma excepção para as 801 que nunca ouvi). Ouvi sempre sons mas pouca musica. Nas excelentes demonstrações que ouvi das novas 800 no Audio Show e das 802 em Aveiro, fiquei com a clara sensação que agora sim. Ao ler a crítica recente na revista Audio feita pelo Manuel Bernardes que deixou de considerar as 802 dois pastores alemães para as considerar dois cisnes, fico com sensação, para não dizer certeza, que afinal não estou só nesta opinião.

PS - A unanimidade geral no elogio ao som apresentado pela Megaudio (presente neste fórum) leva-me a endossar-lhe sinceros parabéns e votos de sucesso, tanto mais que também gostei do que ouvi no audioshow. Na altura gostaria apenas de ouvir um pouco mais alto, mas reconheço que a exiguidade de certas salas não é compatível com grandes pressões sonoras.

Saudações
cheers

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum